Avisos Paroquiais
Receba nosso informativo diretamente em seu e-mail.
Missa às 10h00 - “A FORÇA DO ESPÍRITO ROMPE BARREIRAS E RENOVA O MUNDO”

30/05/2012

                                            27/05/2012

At 2, 1 – 11; Sl 103 (104); 1Cor 12, 3b – 7. 12 – 13; Jo 20, 19 – 23

TEMA: “A FORÇA DO ESPÍRITO ROMPE BARREIRAS E RENOVA O MUNDO”

No Pentecostes, coroa do Ciclo da Páscoa, todos nascemos e renascemos continuamente. Nascemos para a vida no Espírito e renascemos para o projeto de Deus, procurando falar a linguagem do Espírito para o mundo de hoje. Bebemos o mesmo Espírito que foi a base da ação e da palavra de Jesus, a comunidade cristã provoca o julgamento de Deus (Jo 20, 19-23). Reunida pelo Espírito de Jesus, torna-se a epifania de Deus, proclamando suas maravilhas (At 2, 1-11), levando o projeto de Deus a todos os povos. Forma o corpo de Cristo e bebe do único Espírito. Por isso, na comunidade cristã, cada pessoa é um dom do Espírito para formar a comum-unidade (1Cor 12, 3b-7.12-13). Ninguém possui plenamente o Espírito, e ninguém está privado dele. Na união de todos é que se forma o corpo de Cristo, o templo do Espírito Santo.                                                                                                                            

 Ao descrever o episódio de Pentecostes, São Lucas se serve de esquemas já presente no Antigo Testamento. Ele coloca a vinda do Espírito Santo cinquenta dias após a Páscoa para fazê-la coincidir com o Pentecostes judaico, no qual o povo judeu celebrava o dom da Aliança no Sinai, a entrega da Lei (Decálogo), o surgimento de um arranjo social comprometido com a vida e a justiça.  De fato, segundo Ex 19, cinquenta dias depois que o povo saiu do Egito, Deus fez aliança com ele no monte Sinai, entregando-lhe, por meio de Moisés, a Lei. Para São Lucas, é em Jerusalém, que acontece a Nova Aliança, surge o Novo Povo de Deus, é dada a nova Lei: O ESPÍRITO SANTO.                                                                             

 

São Lucas, também, se inspira em outra passagem do Antigo Testamento: Livro dos Números (11, 10-30), onde Deus repartiu seu Espírito sobre Moisés e os setenta anciãos, para que pudessem organizar o povo. É Moisés exprime o desejo de que todo o povo recebesse o Espírito de Javé: “. . . Oxalá todo o povo de Javé fosse profeta e recebesse o Espírito de Javé!” (Nu 11, 29).                                                                                                                

 São Lucas se serve também do Livro de Gênesis (11, 1-9), o episódio da torre de Babel, onde Deus confundiu a ambição das pessoas que não se entendia mais. Para São Lucas, o Pentecostes é o oposto de Babel: “Todos nós os escutamos anunciarem, em nossa própria língua, as maravilhas de Deus” (2, 11).                                                                            

São Lucas faz ver que a comunidade cristã é o novo Povo de Deus, o povo da Nova Aliança, cuja Lei é o Espírito Santo. Não há fronteiras para esse povo, e o objetivo comum é viver o Projeto de Deus. Esse povo é capaz de se entender e se unir porque fala a língua do Espírito de Jesus. O Espírito Santo é a memória, sempre renovada e atualizada do que Jesus fez e disse: “Mas o Advogado, o Espírito Santo, que o Pai vai enviar em meu nome, Ele ensinará a vocês todas as coisas e fará vocês lembrarem tudo o que eu lhes disse” (Jo 14, 26). Entregando o seu Espírito, Deus realiza com a comunidade cristã a nova e definitiva Aliança, confiando agora aos que sonham com a humanidade livre de todas as formas de opressão, violência e morte.

Pe. José Afonso de Souza

Jacareí, 27 de Maio de 2012

Fonte: Subsídio da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, CEBI – 2012                      

Roteiros Homiléticos, Pe. José Bortolini – Paulus                                             

Bíblia Sagrada, Edição Pastoral – Paulus Raio – X da vida, Carlos Mesters, Mercedes Lopes e Francisco Orofino – CEBI

Voltar

 
| Política de privacidade