Avisos Paroquiais
Receba nosso informativo diretamente em seu e-mail.
TEMA: “A SALVAÇÃO É OFERTA DE DEUS PARA TODOS”

09/12/2012

9/12/2012

2º DOMINGO DO ADVENTO – ANO C

Br 5,1-9; Sl 125 (126); Fl 1,4-6.8-11; Lc 3,1-6

TEMA: “A SALVAÇÃO É OFERTA DE DEUS PARA TODOS”

Advento é tempo de tomada de consciência: Deus é Pai e libertador. Ele convida seus filhos, as comunidades cristãs, a se levantar e perceber que a libertação está próxima. Baruc, na primeira leitura, apresenta uma mensagem de esperança, convidando a mudar a veste, como sinal da libertação que está surgindo. Durante os ritos de lamentação, as vestimentas eram substituídas por vestes de sacos (Gn 37,34 = “Jacó rasgou suas vestes, cingiu seus rins com pano de saco e fez luto por seu filho durante muito tempo”). Jerusalém, iluminada pela luz do Senhor, o Sol nascente, veste o manto da justiça e recebe um nome novo: “Paz na justiça e glória na piedade”. Com a espe- rança profética de Isaías, Baruc descreve a nova estrada no deserto, o caminho do encontro com Deus, que leva a “abaixar os montes, as colinas, encher os vales, até aplainar o solo, para que o povo caminhe com segurança”. O solo seco é transformado pelas chuvas, e a caminhada de esperança pela presença do Senhor que guia para um novo êxodo com sua justiça e misericórdia.

 O nascimento de Jesus e sua missão, marcam o acontecimento central da história da salvação. O caminho de Jesus é proposta aberta a todos. O caminho de Jesus não é dos poderosos, e a história da salvação não passa pela “história oficial” dos que dominam e oprimem. João Batista é chamado a preparar o caminho do Senhor (Lc 3,1-6). O seu ministério está situado num tempo histórico bem determinado (3, 1-2 = Nascimento de João Batista), para mostrar que a salvação de Deus se manifesta na realidade humana concreta. João é o Profeta de Deus que inaugura o período do cumprimento de suas promessas, centradas em Jesus. O filho de Zacarias, aquele lembrado por Deus, inaugura o novo tempo de salvação. O chamado de João recorda o Profeta Jeremias: “Antes de formar-te no seio de tua mãe, eu te conhecia, antes de saíres do ventre, eu te consagrei e te fiz Profeta para as nações” (Jr 1,5).

João Batista começa sua missão no deserto, lugar o êxodo da escravidão para a vida nova. João percorre a região do Jordão e sua palavra profética convida à conversão, a uma mudança de atitudes. O seu batismo expressa a disposição em caminhar na vida nova, fazendo uma experiência da salvação. Sua missão prepara o povo para acolher o Reino de Deus, revelado em Jesus. João é a voz  que clama no deserto: “Preparai o caminho do Senhor, endireitai suas veredas. As passagens tortuosas serão endireitadas. Todas as pessoas verão a salvação de Deus” (Jo 3,4-6; Is 40,3-4).  Trata-se de uma mudança radical de vida para acolher o dom gratuito da salvação, oferecido a todas as pessoas em Cristo.

O Salmo 126 (125) celebra a alegria e a gratidão pela volta dos exilados. A lembrança das intervenções salvíficas de Deus no passado suscita a esperança na ação que continua no presente.

A segunda leitura (Fl 1,4-6.8-11) pertence a ação de graças que Paulo eleva a Deus pela participação da comunidade (Filipenses) no anúncio do Evangelho. A evangelização é obra da ação do Senhor que levará a perfeição o trabalho começado. “O amor cresça sempre mais, em todo conhecimento e experiência, para discernir o que é melhor” (1,9-10).

Pe. José Afonso de Souza       

Jacareí, 9 de Dezembro de 2012

Fonte: Bíblia de Jerusalém – Paulus                                                                 

Projeto Nacional de Evangelização, nº 24 – CNBB                                           Roteiros Homiléticos, Ano C, Pe. José Bortolini - Paulus

Voltar

 
| Política de privacidade