Avisos Paroquiais
Receba nosso informativo diretamente em seu e-mail.
TEMA: “REINO DE DEUS: TODOS SÃO CHAMADOS”

30/08/2013

25/08/2013

21º DOMINGO DO TEMPO COMUM – ANO C

DIA NACIONAL DO CATEQUISTA

Is 66,18-21; Sl 116; Hb 12,5-7.11-13; Lc 13,22-30

TEMA: “REINO DE DEUS: TODOS SÃO CHAMADOS”

 

 

A caminhada de Jesus continua. . . Rumo a Jerusalém. Nós caminhamos com ele. Caminho em que Jesus encontra de tudo, caminho carregado de vida: “Jesus atravessava cidades e povoados, ensinando e prosseguindo o caminho.

De repente, alguém pergunta: “Senhor, é verdade que são poucos os que se salvam?” Trata-se de uma questão aparentemente séria, uma questão religiosa típica: Quem se salva?

Jesus no entanto percebendo a maldade da pergunta surpreende a todos com esta resposta: “Esforçai-vos por entrar pela porta estreita. Pois. . .muitos de vós tentarão entrar e não conseguirão”. Em outras palavras: entrem pela porta estreita enquanto é tempo! Porque depois já vai ser tarde: por se acharem muito convencidos, cheio de si, orgulhosos e vaidosos em sua pureza e perfeição, fechados em si a ponto de excluírem e desprezarem os outros, vocês vão ter muita dificuldade de entrar pela porta estreita do Reino. Nem conseguirão mais entrar. Mesmo que apresentem todas as justificativas e gritem para abrir a porta, lá de dentro vocês vão ouvir: “Não sei de onde sois. Afastai-vos de mim todos vós que praticais a iniquidade”.

De fato, a porta não se abre em função de palavras, de méritos ou de influencias, “nós comemos e bebemos diante de ti, e tu ensinastes e nossas praças!”  Ela se abre somente se a vida de quem quer entrar consistiu em abrir as portas aos demais, seja lá quem for, este é um caminho nem sempre fácil, muitas vezes estreito. A estes, Deus conhece, ele ‘sabe quem são’ pois assumiram a politica do Reino de Deus ensinada por Jesus, que não é de exclusão mas de inclusão de todos e todas. “Assim há últimos que serão primeiros, e primeiros que serão últimos”.

Deus ama a todos sem distinção e por que ama também corrige, como ouvimos na segunda leitura aos Hebreus. Corrige a pessoa para o bem dela, porque ama.

 

Pe. José Afonso de Souza                                              

Jacareí, 25 de agosto de 2013

 

 

Fonte: Roteiros homileticos, maio/agosto de 2013, ano C - CNBB

Voltar

 
| Política de privacidade