Avisos Paroquiais
Receba nosso informativo diretamente em seu e-mail.
Setembro, mês da Bíblia

05/09/2013

CAMINHAR COM JESUS NO EXERCÍCIO DA MISERICÓRDIA: PALAVRA DE DEUS ACOLHIDA NA FÉ E TRADUZIDA NA CARIDADE

* Por Éverton Machado dos Santos

Setembro é conhecido como o “mês da Bíblia”, trata-se de uma oportunidade que a Igreja oferece para nos debruçarmos com mais atenção à realidade da Palavra de Deus, que funda nossa fé e nos ilumina em nossa caminhada (cf. Sl 119(118), 105). Mas é bom termos em mente que a Palavra de Deus não se resume num livro, ela abarca muito mais, pois “o cristianismo é a ‘religião da Palavra de Deus’, não de ‘uma palavra escrita e muda, mas do Verbo encarnado e vivo’” [1].

Uma de nossas dificuldades recorrentes é a aplicação prática da Palavra de Deus em nosso dia-a-dia, portanto, além de buscarmos uma melhor compreensão da Palavra através do conhecimento, que é importante, urge buscá-la na oração e transformá-la em ação. A Palavra acolhida e posta em prática deve gerar senão a caridade, é ela “que fundamenta o horizonte profético da Palavra” [2]. Com ela nos identificamos com uma comunidade que crê e que se empenha na edificação do Reino proposto por Jesus, portanto, a caridade manifestada na comunidade pode e deve ultrapassar seus limites e contribuir para a edificação de uma sociedade mais justa e fraterna que valorize o ser humano em primeiro lugar. “Quando anunciamos o Evangelho, exortamo-nos reciprocamente a cumprir o bem e a empenhar-nos pela justiça, pela reconciliação e pela paz” [3], isto em todas as instâncias.

Para este ano, temos a proposta da reflexão popular do Evangelho segundo Lucas, ele nos faz defrontar, entre outras coisas, com a imagem de um Deus misericordioso e de Jesus que caminha conosco e nos convida a regar o chão de nossa vida com a oração, a misericórdia e a partilha [4]. Diante destes dois aspectos ressaltados pela comunidade de Lucas, podemos observar qual sua proposta confrontando-as com nossa realidade.

O evangelho nos apresenta “um Deus que nos ama de maneira incondicional e que está sempre aberto para acolher suas filhas e filhos” [5], nós somos chamados a experimentar essa acolhida calorosa do Pai misericordioso a exemplo do filho mais novo da paradigmática parábola de Lc 15,11-32, mas também somos igualmente chamados a superarmos a atitude do filho mais velho e também lançar mão de atitudes misericordiosas capazes de transformar nossas relações, em suma, a parábola nos convoca à experiência da misericórdia em relação a Deus e ao próximo, filialmente e fraternalmente.

Outro aspecto é o caminho. Jesus parte da Galiléia para Jerusalém e neste percurso interage com o Pai e com os discípulos partilhando sua vida, mostra a que veio revelando que seu caminho é o da “compaixão e da solidariedade, é caminho aberto para o próximo” [6]. Nós também somos chamados a trilhar o caminho de Jesus como discípulos-missionários, segui-lo “exige deixar-se mover pela compaixão e aproximar-se das pessoas marginalizadas e excluídas. Esse foi o caminho de Jesus e o da pessoa cristã não pode ser diferente” [7].

Enfim, o evangelho de Lucas nos ajuda a concretizar a Palavra através do caminho que percorremos e das escolhas que fazemos. Coragem e atitude devem nos acompanhar no seguimento de Jesus para, com ele, revelarmos Deus misericordioso que acolhe a todos indistintamente.

 

 

Referências

 

[1] Bento XVI. Verbum Domini. Exortação apostólica pós-sinodal sobre a Palavra de Deus na vida e na missão da Igreja (30 de setembro de 2010). 3. ed. São Paulo: Paulinas, 2010. n. 7.

[2] Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Discípulos e servidores da Palavra de Deus na missão da Igreja. Brasília: Edições CNBB, 2012. n. 66.

[3] Bento XVI. Op. cit. n. 99.

[4] Cf. Centro Bíblico Verbo. Caminho aberto para o próximo: entendendo o evangelho de Lucas. São Paulo: Paulus, 2013. p. 22-24.

[5] Idem. p. 23.

[6] Idem. p. 27.

[7] Idem. p. 2

6.

 

*Seminarista do 2º ano de teologia da Diocese de São José dos Camposos, e faz trabalhos pastorais na Paróquia São José Operário de Jacareí

Voltar

 
| Política de privacidade